segunda-feira, agosto 29, 2011

Quer fazer um lanche sem perder seu tempo?

 Que tal fazer biscoitos no seu microondas!

Aqui vai a receita...

RECEITA DE BISCOITOS NO MICROONDAS


Ingredientes

1/2 xícara de manteiga em temperatura ambiente


3/4 de xícara de áçucar mascavo

2 xícaras de farinha de trigo

1 colher (de chá) de fermento em pó

1 ovo

1 pitada de sal



Modo de Fazer

Numa tigela, misture a manteiga e o açúcar mascavo. Acrescente ovo e mexa.

Junte a farinha, o fermento e o sal até obter uma massa homogênia. Faça bolinhos com uma colher (de sopa) da massa e coloque-as num refratório redondo, deixando um grande espaço entre elas (se usar um prato de 20cm de diâmetro, coloque, no máximo, 5 bolinhos de massa de cada vez).

Achate cada bolinha com um garfo passando na farinha de trigo.

Polvilhe com açúcar (se quiser acrescente canela).

Leve ao microondas em potência alta por 1 minuto. Desligue, espere 1 minuto e ligue o microondas novamente por mais 1 minuto.

Retire e deixe esfriar até ficarem crocantes. Retire os biscoitos do refráorio com a ajuda de uma espátula.

BOM APETITE!!!!!!!!

Fonte: http://www.1511.jex.com.br/cozinha+em+acao/quer+fazer+um+lanche+sem+perder+seu+tempo+entao+venha+fazer+biscoitos+no+seu+microondas

 
 
Variação dessa receita com canela
 
 
Biscoitos feitos no microondas
 
½ xícara de manteiga em temperatura ambiente


¾ de xícara de açúcar mascavo bem apertado na xícara

1 ovo

2 xícaras de farinha de trigo

1 colher (chá) de fermento em pó

1 pitada de sal

Para polvilhar:

2 colheres (sopa) de açúcar

2 colheres (chá) de canela


Numa tigela, misture a man­teiga com o açúcar mascavo. Adicione o ovo e mexa. Junte os outros ingredien­tes, misturando bem até obter uma massa homogénea. Faça bolinhas com uma colher de sopa de massa e coloque num refratário redondo, com cerca de 20 cm de diâmetro, deixando um espaço entre elas. Coloque no máximo cinco de cada vez. Achate as bolinhas com um garfo, passado na farinha de trigo. Polvilhe com o açúcar misturado com a canela. Leve ao microondas, em potência alta, por 1 minuto. Deixe descansar por 1 minuto e coloque no forno mais 1 minuto. Espere esfriar até ficarem crocantes; tire do refratário com a ajuda de uma espátula.

Dica: Se preferir coloque no forno médio-baixo, por aproximadamente 30 minutos ou até dourarem. Se os quizer bem moreninhos como os da imagem, após cerca de 20 minutos, terá que tirá-los do forno e virar todos, para dourar os dois lados.

sábado, agosto 27, 2011

Pesquisa revela má qualidade da dieta dos bebês brasileiros

Uma das grandes certezas da vida é a de que os pais desejam dar aos filhos tudo do bom e do melhor. Poderiam, então, começar pelo básico: oferecer comida de boa qualidade quando os herdeiros ainda são bebês, algo que não ocorre de acordo com um estudo inédito da SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria).


O documento publicado no "Jornal de Pediatria", mostra que a família brasileira está oferecendo alimentos cheios de gordura, açúcar, sal, corante e outros aditivos alimentares para bebês com quatro meses de idade.


Participaram do estudo 179 crianças, entre quatro e 12 meses, de famílias das classes A, B e C de São Paulo, Curitiba e Recife. O objetivo era saber o que elas comiam durante sete dias. As mães foram orientadas a anotar tudo em uma planilha.

No meio da papelada, apareceram lasanha pré-pronta congelada, macarrão instantâneo, refrigerante, salgadinho tipo batata chips, chocolate, suco artificial e muita bolacha recheada. Os bebês também bebem muito leite de vaca.

Nenhum dos alimentos citados acima deve entrar na alimentação dos bebês de até um ano de idade por terem baixo valor nutricional (engordam, mas não nutrem), serem ricos em gordura (inclusive trans), açúcar e sal. No caso do leite de vaca, por ser inadequado.

Maus hábitos

Outra constatação do estudo: os maus hábitos alimentares são generalizados. "Bebês dos três extratos socioeconômicos das cidades pesquisadas comem muito mal", diz Roseli Sarni, presidente do Departamento Científico de Nutrologia da SBP e uma das autoras.

"A alimentação da criança é reflexo da alimentação da família. Se a família tem hábitos não saudáveis, como o alto consumo de sódio (do macarrão instantâneo), de carboidratos simples (balas, doces) e de gorduras, a criança também terá."

Sarni suspeita que os pais careçam de informações sobre alimentação saudável, tanto para o bebê quanto para a família. "A falta de educação alimentar e nutricional aliada às práticas de marketing faz com que os pais se percam na hora da escolha alimentar."

A pediatra defende a adoção de políticas de educação nutricional e uma rigorosa legislação sobre a produção de alimentos para a mudança do panorama.

Self-service

Além de falta de educação alimentar, de ler e não entender os rótulos, Sarni suspeita que outro fator contribui para a má qualidade da comida infantil: os pais não sabem cozinhar. Fernanda Oening, 30, é adepta assumida do self-service.

"Nem sei como será quando a Clara começar nas papinhas, pois não tenho a menor intimidade com fogão e panelas", diz ela, que busca informações em sites ou com a mãe para não oferecer comida cheia de gorduras, sal ou açúcar à filha de cinco meses e meio.

Em breve, Clara entrará no mundo das papas de carne e legumes e é nessa etapa que moram todas as dúvidas de Fernanda. "Será que poderei usar sal, carne? Quantos legumes eu terei de colocar?", questiona.

Especialistas entrevistados pela Folha de São Paulo responderam a essas questões. E também às dúvidas sobre as mudanças que vêm sendo recomendadas desde 2008 pela SBP sobre as primeiras papinhas infantis, como a liberação do peixe e do ovo já aos seis meses de vida.

O peixe e o ovo só entravam no cardápio infantil entre oito e dez meses, pois contêm proteínas alergênicas. "Analisando trabalhos científicos, verificamos que não haveria limitação na introdução desses alimentos na dieta das crianças a partir dessa idade", explica Sarni.

Para Mauro Toporovski, pediatra da Santa Casa de São Paulo, as mães não precisam restringir a oferta por medo de uma reação alérgica.

Como toda mudança, essa também vem sendo adotada com cautela pelos pediatras. "Eles ainda têm muitas dúvidas sobre se podem, para quem pode e a partir de quando podem indicar", diz Sarni.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/equilibrio/noticias/ult263u695617.shtml

sexta-feira, agosto 26, 2011

Dicas para preparar uma papinha para o seu bebê

1) Não utiliza manteiga substitua por azeite que é bem mais nutritivo.

2) Não use sal, quando julgar necessário coloque umas gotinhas de limão pra temperar.

3) Use a batata-doce ao invés da inglesa porque é um legume altamente nutritivo e rico em beta-caroteno (vitamina A), bem como potássio. Contém também uma boa quantidade de vitamina E, cálcio e folato. Além de ser nutritivas, tem gosto adocicado e alto conteudo de fibras, que ajuda no digestão e previne constipação.

4) Prefica o jerimum ao invés de cenoura porque são equivalentes do ponto de vista nutricional e também não prende o intestino.

5) Inclua um pouco de a cebola na papinha.

6) Inicialmente penere os alimentos em vez de passar no liquidificador.

Receitas de Papinhas



Papinha de músculo com beterraba raladinha e batata em pedacinhos

Ingredientes
1 pedaço de músculo desfiado
1 colher (chá) de óleo de girassol ou azeite de oliva
1 colher (chá) de cebola bem picadinha
½ beterraba média ralada
1 batata média em pedacinhos
½ colher (café) de sal


Modo de Preparo
Refogue a cebola picadinha e o músculo no azeite. Coloque batata e beterraba previamente lavadas e acrescente água potável. Cozinhe até que os ingredientes fiquem macios e com pouco caldo. Espere esfriar e amasse com um garfo.


Dicas: A batata pode ser substituída por mandioquinha (batata baroa); a beterraba, por cenoura e a carne, por frango.



Papinha de mandioquinha com fígado em pedacinhos

Ingredientes
2 mandioquinhas médias
1 folha de espinafre cortada em pedacinhos pequenos
1 pedaço de fígado pequeno cortado em pedacinhos
½ colher (café) de sal
1 colher (chá) de óleo de girassol ou azeite de oliva
1 colher (chá) de cebola bem picadinha

Modo de preparo
Lave bem as mandioquinhas em água filtrada, descasque e corte em pedaços pequenos. Separadamente, em uma panela refogue o fígado e a cebola no óleo. Coloque a mandioquinha em pedacinhos e o sal, acrescentando água potável. Cozinhe até que fiquem macios e com pouco caldo. Junte o espinafre e deixe cozinhar por mais 3 minutos. Espere esfriar e amasse com um garfo.

Dicas: A mandioquinha pode ser substituída por batata e o espinafre, por almeirão ou escarola.



Papinha de carne moída, vagem e macarrão cabelo de anjo


Ingredientes
2 ½ colheres de sopa de carne moída (patinho moído)
1 colher de sopa de macarrão cabelo de anjo
1 colher (chá) de óleo de girassol ou azeite de oliva
1 colher (chá) de cebola bem picadinha
2 colheres de sopa de vage em cubinhos
½ colher (café) de sal ( colher café)


Modo de Preparo
Refogue a cebola picadinha e a carne moída no azeite. Coloque a vagem e contine refogando, cubra com água potável, acrescente o sal e o macarrão, espere os ingredientes estarem macios e com pouco caldo. Espere esfriar e amasse com um garfo.


Dicas: O macarrão cabelo de anjo pode ser substituído por batata ou outro tipo de macarrão, enquanto a carne moída, por frango.

O que você pode dar para o bebê a partir dos seis meses

Simone Magalhães - O Globo Online




6 meses e meio

Suco de frutas ou de hortaliças, sopa/papinha de legumes com carne ou frango, polpa de fruta raspada com a colher ou a fruta bem amassada, mingau de creme de arroz ou maisena ou fubá.


7 meses

Você pode introduzir 1/4 de gema de ovo na sopinha de legumes (aumente a quantidade da gema - sempre mais 1/4 -, a cada três dias). A fruta da sobremesa deve ser, de preferência, cítrica, para judar na absorção do ferro existente na gema do ovo.


Entre 8 e 9 meses

A papinha pode ser apenas amassada (não precisa ser peneirada). Tente inserir no cardápio caldo de feijão com arroz amassadinho. Na sobremesa, seu bebê já pode comer iogurte ou pudim. Detalhe: comece a entregar-lhe a colher de plástico.

Segundo a nutricionista, a geléia de mocotó, tão indicada por nossas avós, não vem sendo utilizada pelo fato de conter conservantes e corantes.

- É preferível o uso de doces em compotas caseiras, como a de maçã ou de banana. De acordo com a região brasileira são utilizadas também outras frutas.

Mas e os potinhos com papinhas de frutas comprados nos supermercados? Estão vetados?

- Nas horas difíceis, as papinhas prontas e industrializadas, próprias para as diferentes fases da criança, podem ser usadas. Essas, assim como as sopinhas, são úteis naquelas horas das saídas, viagens, quando a sopinha caseira e a sobremesa não agüentariam ficar acondicionadas por muito tempo, podendo azedar ou mesmo estragar. São um quebra galho que não devem virar "cotidiano"... Podem ser usadas sem receio, mas nada substitui o alimento fresco e todo o cuidado caseiro no preparo da alimentação - afirma.



Entre 10 e 11 meses

Introduzir suflê ou purê de batatas ou cenoura, e grãos (feijão ou ervilha).


A partir de 1 ano

O cardápio é o mais próximo possível ao da família, mas com alguns alimentos ainda amassados ou bem cortadinhos. Mas evite carnes gordas, frango com pele, sal e açúcar em excesso, frituras, enlatados, embutidos, refrigerantes e doces industrializados.



quinta-feira, agosto 25, 2011

Sugestões para as Diferentes Combinações de Papas Salgadas




BATATA + couve + peixe

AIPIM/MANDIOCA + quiabo + frango desfiado

MACARRÃO + Vagem + (Picadinha ou frango desfiado)

BATATA DOCE + abobrinha + miúdos de frango

ARROZ + lentilha + tomate

BATATA BAROA + abóbora + bredo + fígado moído

FUBÁ + folha verde picadinha + carne moída

ARROZ + feijão amassado + cenoura

INHAME + beterraba + fígado de boi

FARINHA DE MANDIOCA + folhas verdes + carne moída

Como cuidar do bebé vegetariano: alimentação e higiene

Há sempre muita dificuldade em saber o que se pode dar aos bebés, a partir do momento em que começam a comer. Embora se deva privilegiar sempre o leite materno o máximo de tempo possível (o ideal será o bebé só ingerir alimentos sólidos quando tiver dentes), após os 6 meses de vida do bebé, há muita coisa que se lhe pode dar!


A partir dos 6 meses, podem dar-se papas de cereais naturais, como aveia, centeio, trigo, e misturar com frutas, vegetais ou na sopa. Os cereais com glúten (aveia, cevada, trigo, centeio) só devem ser introduzidos após os 6 meses de idade. Aos 4 meses podem usar-se farinhas de arroz, amido de milho (conhecido por maisena), ou tapioca, que são cereais sem glúten. Os bebés muito gordos não devem comer papas de cereais, podem começar com os caldos de legumes que, embora não engordem tanto, são mais nutritivos. Não esquecer que o pão ou as bolachas (a não ser que sejam de arroz ou milho, por exemplo) têm glúten e que, portanto, só podem ser dados após os 6 meses.

Também não se deve adicionar leite às farinhas lácteas porque estas já têm leite adicionado (geralmente de vaca) e, se nós, ainda por cima, juntarmos mais leite, isso vai provocar uma sobrecarga para o fígado e os rins do bebé, podendo levar à desidratação, obesidade, doenças cardiovasculares, insuficiência renal ou diabetes. Há farinhas sem leite adicionado ou então com leite para lactentes ou de transição (que tem um leite mais adequado a um bebé).



Ao introduzir novos alimentos, convém ser sempre um de cada vez durante uma semana, para ver as reacções do bebé. A partir dos 4 a 6 meses, o bebé pode comer pêra ou banana crua, ou maçã cozida, tudo sempre bem maduro. As frutas têm um efeito mais laxante (ajudam a barriguinha do bebé a funcionar melhor) e previnem melhor as cáries se forem trituradas com o garfo, em vez de se usar a varinha. A partir dos 6 meses, podem ir-se introduzindo outras frutas, tais como o pêssego, alperce ou frutos secos cozidos que não tenham casca rija – ameixa, tâmara, alperce. Os citrinos e frutos com grainhas (laranja, kiwi, tomate, morango, framboesa, amora, uva) só devem ser introduzidos após os 12 meses. Os frutos de casca rija (nozes, amendoins, etc) só devem ser dados à criança após os 3 anos de idade, devido às alergias que podem causar.



Também a partir dos 6 meses o bebé pode começar a comer sopa – a princípio um caldo simples – de alface, abóbora, cenoura, batata doce, batata, couve-flor, feijão-verde, alho-francês, lentilhas sem casca (cor-de-laranja), alho, cebola, tronchuda, penca, vagem, ou agrião, sempre muito bem passado e introduzindo um, o máximo dois ingredientes novos por semana.

Após os 6 meses o bebé pode, também, comer tofu e soja fina misturada na sopa, assim como cuscuz. O tofu deve ser fresco (o de frasco é menos saudável para o bebé). É um alimento de fácil digestão e bastante suave. Deve ser cozido e juntar-se a papas e sopas.

A partir dos 8/9 meses pode dar-se farinha de pau, açorda, massa, puré de batata e/ou beterraba, sempre com cuidado para que o bebé não se engasgue. Os nabos e espinafres só devem ser introduzidos após os 9 meses, e as leguminosas (feijão, grão, favas, ervilhas), bem cozidas, a partir dos 12 meses.

O iogurte natural de soja, o arroz integral muito bem cozido, o bulgur e o millet podem ser dados a partir dos 9 meses, tendo sempre em conta as reacções da criança – cuidado, aliás, que se deve ter com todos os alimentos. Também nesta idade o bebé pode consumir levedura de cerveja ou gérmen de trigo misturado nas sopas ou papas.



Aos 12 meses pode começar a dar-se seitan ao bebé, assim como o leite de soja para adultos (enriquecido com vitamina B12) e outros leites vegetais (de arroz, aveia), embora se recomende um leite de soja adequado a bebés até, pelo menos, aos 18 meses, se não estiver a ser amamentado. Quanto ao seitan, este, no início, deve ser cozido juntamente com legumes e triturado na sopa. Depois, pode ir-se dando aos pedacinhos. Deve preferir-se a versão biológica, sem molho de soja adicionado.



Se o bebé não for amamentado, recomenda-se que lhe seja dado um suplemento de vitamina B12, ou um leite de fórmula vegano enriquecido com esta vitamina, cujo excesso no organismo não provoca quaisquer efeitos negativos, sendo eliminado naturalmente. Esta vitamina não se encontra em quantidades suficientes nos alimentos vegetais e a sua carência provoca graves danos a nível do sistema nervoso.

Enquanto o bebé for amamentado, basta que a mãe vegetariana/vegana tome um suplemento de vitamina B12 e/ou ingira alimentos enriquecidos com essa vitamina. Ao amamentar, as vitaminas e os nutrientes que a mãe obtém através da alimentação ou de suplementos, passam para o leite e deste para o bebé.



Outros conselhos:

* A higiene é fundamental. Lavar sempre as mãos antes de preparar a comida do bebé. Os utensílios de cozinha devem estar limpos e secos.

* Usar colheres de plástico (as primeiras até são de silicone, que são mais moles do que as de plástico normais), em vez de metal.

* Cortar tudo em pedaços pequenos para que se possa calcular melhor a água. Assim, coze em menos tempo, o que preserva os nutrientes e não se tem que deitar água da cozedura fora, que é onde ficam alguns nutrientes.

* O melhor é usar panela de pressão. Mal comece a ferver, desliga-se o lume e deixa-se ficar a tampa para cozer no vapor, até perder a pressão sozinha sem ter que soltar a válvula. À falta de panela de pressão pode-se cozinhar – com tampa, para conservar o valor nutritivo e não oxidar a comida – em panela inox ou pirex. O alumínio ou o barro não são aconselháveis, pois são altamente tóxicos, e os plásticos devem ter sempre a indicação de que são alimentares (há um símbolo no plástico que indica isso, que é o desenho de um copo e um garfo pequenos).

* Não dar fritos às crianças (sobretudo antes dos 3 anos), o ideal é sempre cozer ou grelhar.

* Pode-se pôr um fio de azeite cru na comida do bebé. É uma gordura saudável.

* Em viagem, ou em situações de emergência, há boiões que os vegetarianos/veganos podem usar. Podem ser dados à temperatura ambiente ou aquecidos em banho-maria (ou em alguns aquecedores de biberões/boiões). Mexer bem depois de aquecido para ficar toda a comida com a mesma temperatura e não dar azo a enganos. Verificar sempre a temperatura antes de dar ao bebé (nas costas da mão ou no pulso da mamã, por exemplo. Um bebé é sempre mais sensível às temperaturas do que um adulto )). Se possível, mudar a comida do boião para o prato, para o bebé não se habituar a boiões e não recusar a comida quando é dada no prato.

* Nunca é demais dizer que é um erro adicionar sal ou açúcar à alimentação, seja nos adultos ou nos bebés, mas muito especialmente nos bebés. Se um bebé for habituado assim desde a nascença, dificilmente adquirirá maus hábitos pela vida fora, o que vai torná-lo num adulto saudável e, claro, mais feliz que muita gente. Os alimentos já têm sal e açúcar naturalmente.

* Também convém não usar molhos e especiarias na comida do bebé – incluindo a canela, que é um estimulante, como o café – porque, além de serem fortes demais para o seu organismo delicado, muitas podem ter propriedades que desconhecemos.

* Um bebé nunca deve estar em ambientes com fumo ou ruidosos, que o prejudicam muito e o fazem muito infeliz. Não se deve fumar numa casa onde haja bebés, mesmo que seja noutro quarto. O fumo espalha-se e as substâncias do cigarro ficam coladas às paredes e aos tectos, mesmo que não cheire. Os bebés são muito sensíveis e, ao inalarem estas substâncias, podem vir a sofrer de problemas graves para toda a sua vida.



Higiene e segurança:

Diariamente, faça a higiene do seu bebé. Limpe os seus olhos com compressas embebidas em soro fisiológico (uma compressa para cada olho, não use a mesma nos dois, para prevenir infecções; limpe as orelhas com cotonetes embebidos em soro fisiológico – novamente, não limpe as duas orelhas com a mesma ponta do cotonete. Não meta o cotonete dentro do canal auditivo, é só para limpar por fora.

O nariz do bebé pode ser limpo com soro fisiológico, caso se observe secreções, mas consulte sempre o seu médico. O umbigo deve ser limpo com álcool a 70º, que é mais eficaz que o de 90º, até cicatrizar completamente. Depois de cicatrizar, basta o banho do bebé para que fique limpo. No banho, não se esqueça de lavar muito bem as pregas do corpinho do bebé e, no final, de enxugá-lo muito bem para evitar infecções, com especial atenção ao pescoço, axilas, articulações e pregas nos genitais, que são sítios onde se acumula humidade mais facilmente. Pode usar-se umas gotas de óleo de amêndoas doces no banho para facilitar a hidratação da sua pele delicada.

Corte-lhe as unhas dia sim, dia não, com uma tesoura de pontas redondas, de preferência quando ele estiver a dormir, para ser mais fácil. Se não tiver termómetro para a

banheira, use o seu cotovelo para verificar se a água está boa para o seu bebé. Encha a banheira do bebé primeiro com água fria e só depois com água quente, para evitar acidentes.

Nunca deixe um bebé ou criança sozinho na água, nem nenhum líquido, tanque, balde de limpeza, bacia da roupa, ou poça ao alcance de um bebé ou criança. Os bebés têm a cabeça mais pesada do que o resto do corpo e podem afogar-se até mesmo em pequenas poças da chuva ou da rega das

plantas. Um bebé ou uma criança pequena afogam-se silenciosamente, não fazem nenhum barulho que possa chamar a atenção. Não facilite nunca! As crianças até aos 4 anos de idade não têm noção dos perigos, por isso convém vigiá-las e não se pode esperar que elas sejam “crescidinhas” para saberem o que se pode ou não fazer.



Referências:

OLIVEIRA, Gabriela, Alimentação Vegetariana para bebés e crianças, Ed. Arte Plural.

http://afonsovfx.wordpress.com/

Vegetarianismo e Alimentação Infantil



Alimentação de bebês veganos


A não ser que vivas num ambiente que apoia o veganismo, as dúvidas sobre como alimentar um bebê com uma dieta vegana podem apoderar-se de ti. A alimentação é um assunto delicado, pois as pessoas querem o melhor para as suas crianças; querem dar-lhes os melhores alimentos. Não é invulgar algumas pessoas, que acreditam que uma dieta vegana é o melhor para si, terem dúvidas sobre se esse tipo de alimentação é o melhor para os seus filhos.

Os médicos ainda levantam muitas questões sobre a eficácia desta dieta e, na maioria dos casos, são contra a sua utilização. Não te deixes dissuadir, pois desde que sigas algumas linhas mestras irás dar ao teu filho uma alimentação perfeitamente saudável. O caminho a seguir será mais suave e agradável se a tua família, amigos e médicos, sentirem que tens bons conhecimentos sobre nutrição e virem o teu filho saudável.

O que se segue é uma visão cronológica de como satisfazer as necessidades nutritivas do teu bebê com uma dieta vegana.

Faz sentido que as mães veganas amamentem durante um ano, se possível, pois o leite materno é uma fonte muito rica de nutrientes. No entanto, muitos bebês deixam de interessar-se pelo peito a partir dos 10-12 meses, e começam a preferir beber por uma mamadeira.



Do Nascimento aos 6 meses

Desde o nascimento até aos 6 meses todas as necessidades nutritivas do bebé são satisfeitas através do leite materno.


Dos 6 aos 8 Meses

Aos 6 meses, podem ser introduzidos alimentos sólidos, mas não se deve apressar o processo se o bebê parecer satisfeito só com o leite materno. Presta atenção aos sinais do bebê; podes considerar que ele está pronto para os alimentos sólidos, se chora depois de mamar ou se mastiga o mamilo. Mesmo assim continua a amamentar, enquanto for confortável para ti e para ele (alguns bebês parecem estar preparados para os alimentos sólidos antes dos 6 meses. Se for esse o caso, então introduz-los).

A melhor altura para introduzir os alimentos sólidos é logo a seguir a mamar, quando o bebê já não está esfomeado. Sê paciente e vai devagar. A clássica “primeira comida” é banana esmagada, mas há outras boas apostas, como pêssegos e/ou maçãs cozidas e esmagadas.

Com o bebé no colo, começa por oferecer-lhe uma pequena quantidade, e inclinando-lhe as costas ligeiramente para trás, toca-lhe com a colher nos lábios e introduz a comida na sua boca. Mostra-lhe, com o teu sorriso, que é algo de que irá gostar. Se o bebê não estiver interessado nas primeiras tentativas, esquece isso durante mais uma semana. Quando estiver preparado, não tentes empanturrá-lo com comida; estas primeiras tentativas são apenas uma apresentação. O bebê irá mostrar-te que já chega, virando a cabeça para o lado, mantendo a boca fechada ou até mesmo cuspindo a comida. Leva-o a sério.

Mais tarde, por volta dos 7 meses, deverá estar pronto para papas de cereais integrais, bem cozinhados e com uma consistência bem cremosa. Evita as papas de cereais comerciais, que são mais caras e não possuem o mesmo valor nutritivo que as caseiras. Se houver na tua família casos de alergia ao trigo, à soja ou ao milho, é melhor começares com arroz ou aveia. Podes adicionar pequenas quantidades de banana esmagada ou de leite materno aos cereais cozinhados, para a aceitação ser mais fácil.

Quando introduzires alimentos sólidos oferece apenas um tipo novo de comida de cada vez, e depois observa como é tolerado. Se dois ou mais alimentos forem introduzidos ao mesmo tempo e o bebê tiver diarreia, cólicas, ou outros problemas digestivos, não conseguirás saber qual o alimento culpado. Dá uns dias ao sistema digestivo do bebê (até uma semana) para se habituar a cada alimento, antes de introduzires outro. Evita todas as “comidas para bebé” que contenham açúcar ou adoçantes artificiais. O açúcar não contém vitaminas, minerais ou proteínas, e pode levar à obesidade, tanto agora como mais tarde. As comidas adoçadas também confundem e seduzem o apetite, pois tendem a disfarçar a fome, substituindo os alimentos saudáveis.


Dos 8 aos 10 Meses

Dos 8 aos 10 meses podes introduzir as batatas. Assa-as inteiras, para preservar as suas vitaminas, e esmaga-as com um pouco de água ou leite materno. Ou então tenta esmagá-las juntamente com beterraba cozida, para obteres um bonito puré cor-de-rosa, que os bebés desta idade tanto apreciam.

Depois das batatas terem sido bem aceites, entre os 9 e os 11 meses, o teu bebé estará pronto para frutas frescas, tais como pêras, pêssegos, ameixas e melão. Também podes dar maçã descascada e ralada. Para evitar alergias não dês citrinos antes de 1 ano de idade, e nunca ofereças frutas “peganhentas” como tâmaras, figos secos e passas, até que o bebé possa mastigar bem pedaços pequenos e possa lavar os seus dentitos depois (com a ajuda de um adulto).



Dos 10 aos 12 meses

Dos 10 aos 12 meses introduz mais vegetais cozinhados e esmagados. Tenta batatas doces, se não o tiveres feito já, abóbora e cenouras; depois, experimenta outros vegetais. Não dês pedaços grandes a crianças com menos de 3 anos, pois podem sufocar. Depois da criança tolerar bem vários alimentos podes oferecer saladas combinadas. Mistura abacate, tofu, maçã cozida, vegetais cozidos e alguma “manteiga” de amêndoa, amendoim ou sésamo (com algumas gotas de vitaminas enriquecidas com ferro, se desejares assegurar a ingestão de vitaminas).

Durante este período de tempo também podes introduzir cereais integrais bem cozidos e escorridos. Por exemplo arroz, cevada ou aveia. Ou tenta uma mistura de cereais, rica em proteínas, com feijões de soja e gérmen de trigo.



Dos 12 aos 14 Meses

Dos 12 aos 14 meses podes adicionar legominosas (ervilhas e feijões) ao menu do teu bebé, mas assegura-te de que todos os feijões são cozidos até ficarem bem macios e que as cascas são removidas (especialmente as da soja).Um creme de ervilhas é uma boa introdução à proteína dos legumes. Observa o cocó do bebé, para saberes se os feijões estão a ser bem digeridos. Se o cocó cheirar a azedo, se o rabinho do bebé ficar vermelho ou assado, ou se conseguires distinguir pedaços de feijão, deves esperar algum tempo até tentares os legumes novamente.

Algumas crianças não toleram bem os legumes inteiros até terem dois ou três anos, mas isso é normal. Existem outros produtos à base de soja (tais como leite de soja e tofu) e cereais que irão satisfazer as necessidades do teu filho. O húmus, feito com grão de bico e tahini (“manteiga” de sésamo), é um alimento saboroso e rico em proteína e cálcio, que pode ser usado para aumentar a ingestão nutritiva da criança.

Outro super alimento é o abacate, que é rico em riboflavina, ácidos gordos essenciais, potássio e cobre. Podes dar pequenos pedaços de abacate maduro ou misturá-los com água ou sumo de fruta, para fazer uma papinha.

Também já podes dar pão ao teu bebé. Começa com torrada; é mais fácil para o bebé mastigar. E não te esqueças como as crianças, mesmo as mais novas, adoram massa chinesa. As massas, enriquecidas com alcachofra e outros vegetais e servidas com molho, fornecem energia e proteínas.

Tenta também que o teu filho aprecie vegetais crus, como cenouras ou pepinos, a partir desta idade. Rala-os finamente e acrescenta um pouco de “manteiga” de amendoim, tahini, ou “manteiga” de amêndoa. Tofu simples e bolinhos de arroz são também muito saudáveis.



Dos 14 aos 18 Meses

Com a idade de 14 a 18 meses o teu filho deve já comer a mesma comida que tu (mesmo se for necessário passar a comida com a varinha mágica) e, devido à tua insistência em criá-lo com uma dieta vegana, terá tido um início de vida muito saudável e natural. Ao longo destes primeiros meses de vida do teu bebé poderás ter de aguentar comentários como “estás a ser negligente” ou “não podes brincar com estas coisas”. Mas uma dieta vegana é um bom começo para a saúde de um bebé.



Referências:

http://www.vegansociety.com/html/info/info26.html
KLAPER, Michael, Pregnancy, Children & the Vegan Diet, Ed. Gentle World

Receita de Bolo souflê de banana de caneca

Ingredientes

•1 colher (sopa) de margarina

•1 colher (sopa) rasa de farinha de trigo

•4 colheres (sopa) de leite•1 ovo pequeno (clara e gema separadas)

•1 banana prata média madura e amassada

•1 pitada de sal

•1 pitada de fermento em pó

•20g de chocolate meio amargo picado


Modo de preparo

•Em uma tigela, derreta a margarina no microondas por 10 segundos em potência alta.

•Adicione a farinha de trigo, misture e leve ao microondas por 10 segundos.

•Misture o leite e leve ao microondas por mais 30 segundos, mexendo na metade do tempo.

•Acrescente a gema, a banana e misture.

•Na batedeira ou com batedor manual, bata a clara em ponto de neve com o sal e o fermento.

•Misture delicadamente à massa junto com o chocolate e despeje em uma caneca de vidro ou cerâmica com 300ml de capacidade.

•Leve ao microondas por 3 minutos ou até assar.

•Sirva em seguida.

•Se desejar, decore com raspas de chocolate.


Bolo de cenoura de caneca

1/2 cenoura pequena descascada

1 ovo

4 colheres (sopa) de açúcar

4 colheres (sopa) de farinha de trigo

1 colher (café) de fermento

3 colheres (sopa) de óleo


Cobertura:

3 colheres (sopa) de leite

2 colheres (sopa) de açúcar

2 colheres (sopa) de chocolate em pó

1 colher (sopa) de manteiga
 
 
Modo de fazer:
 
1.Bata todo os ingredientes da massa no liquidificador, menos o fermento, até ficar homogêneo

2.Coloque a mistura em uma caneca que possa ir ao microondas

3.Acrescente o fermento e mexa até que ele se integre à massa

4.Leve ao microondas por 3 minutos em potência alta

5.Para fazer a cobertura, junte todos os ingredientes em uma panela e mexa até levantar fervura

6.Depois é só jogá-la sobre o bolo

quarta-feira, agosto 24, 2011

Como fazer referências nos moldes da ABNT

Aí vai uma ajuda aos universitários que precisam das normas da ABNT para seus TCC, monografia, dissertação ou tese.


Uma das dificuldades era a tal da citação. Como fazer as citações e a diferença em referenciar livro, monografia, revista etc.

Mas como aquela antiga propaganda “seus problemas acabaram”: o site

http://www.rexlab.ufsc.br:8080/more/index.jsp

da UFSC se propõe a fazer, por meio de um formulário, todo o trabalho sujo.

A pessoa preenche os dados e o programa o coloca no formato ABNT, pronto para servir de referência bibliográfica.

Bolos de Caneca Salgado - Tortas de Caneca Salgado


Uma receita básica

Ingredientes da massa:



- 4 colheres (de sopa) de farinha de trigo
- 4 colheres (de sopa) de leite
- 3 colheres (de sopa) de óleo
- 1 ovo pequeno
- 1 colher (de café) de fermento em pó

Para bolo salgado acrescente:

- 1 pitada de sal
- 1 fatia de queijo prato picado
- 1 fatia de presunto picado

Modo de preparo do bolo: misture bem todos os ingredientes dentro da caneca. Leve ao microondas por 3 minutos em potência alta.

Para torta acrescente:

- 1 tomate picado
- 1 colher de atum
- 2 pitadas de sal
- 2 pitadas de orégano

Modo de preparo da torta: bata o ovo na caneca. Acrescente o óleo, o leite e o sal. Bata novamente. Adicione a farinha e o fermento. Mexa bem até formar uma mistura homogênea. Acrescente os ingredientes restantes e misture levemente. Leve ao microondas por 3 minutos.





Bolo de Queijo na caneca (1)


Ingredientes:

1 ovo (pequeno)
1 tomate (picado em cubos pequenos)
1 fatia de queijo de sua preferência (picado)
2 pitadas de orégano
sal a gosto
4 colheres de sopa de leite
3 colheres de sopa de óleo
4 colheres de sopa de farinha de trigo (rasas)
1 colher de café de fermento em pó

Modo de fazer:

Coloque o ovo em uma caneca relativamente grande. Bata. Acrescente o óleo, leite e sal. Bater novamente. Adicionar a farinha e o fermento. Mexer até se tornar uma mistura homogênea. Acrescente o restante dos ingredientes (tomate, orégano e queijo) e misture levemente. Leve ao microondas (potência alta) por 3 minutos e meio. Está pronto!




Bolo de Queijo na caneca (2)

Ingredientes:

4 colheres (sopa) rasas de farinha de trigo
1 colher (cha) de queijo parmesao ralado
2 pitadas de oregano
sal a gosto
1/2 colher (cha) de fermento em po

- Misturar bem e acrescentar:

1 ovo medio ou grande
2 colheres (sopa) de oleo
4 colheres (sopa) de leite

- mexer bem, e por ultimo misturar:

1 tomate pequeno s/ semente picado em cubos pequenos
2 azeitonas bem picadinhas (pode substituir por milho e;ou ervilhas)

Prefira colocar num marinex pequeno apenas pela seguranca de não derramar...







Bolo NA CANECA SEM OVO, SEM LEITE E SEM FARINHA DE TRIGO!!!

Bolo na caneca em 3 minutos para celíacos

É um bolo na caneca sem glúten

Ingredientes

Primeiro unte a caneca


1 col. (de sopa) de óleo

2 col. (de sopa) de água

*misturei na caneca os líquidos, peguei uma xícara bem seca e misturei separado:

3 col. (de sopa) de leite em pó

1 col. (de sopa) de maisena

2 col. (de sopa) de nescau

*misturei bem os sólidos e peneirei. Fui colocando aos poucos na caneca e batendo com um garfo.



IMPORTANTE:

dois minutos e meio no microondas!

Considerações:

*O bolo ficou de meia caneca, achei ótimo para crianças pequenas (dobre a receita para ficar maior)

https://www.facebook.com/dicasdeanadefortaleza/

terça-feira, agosto 23, 2011

Ginática Cerebral - Exercício

Todos os exercícios são feitos com as duas mãos ao mesmo tempo. Usando os dedos indicador e o médio, massageie o centro da testa, acima dos olhos, a meio caminho entre a sobrancelha e a raiz do cabelo. Faça uma massagem suave, de olho aberto ou fechado, não importa. O sentido da massagem pode ser horário ou anti-horário. Durante um minuto você estará ativando pontos da acupuntura que são neurovasculares. Isso significa que você está aumentando o fluxo de sangue no lóbulo frontal, o nome técnico da testa, a parte rica e nobre do cérebro humano. É aqui que raciocinamos, aprendemos, memorizamos. Somos tão mais inteligentes, quanto mais tempo passamos no lóbulo frontal.



Benefícios


Este exercício desenvolve a inteligência, concentração, memória, criatividade, planejamento e bom-humor. Pode ser feito antes de uma prova, antes da reunião com o chefe (para ter tudo na ponta da língua), antes de sentar para ler ou estudar, na sala de aula (para ter atenção no professor), etc.

domingo, agosto 21, 2011

Brownie DE MICROONDAS - Brownie NA CANECA


Ingredientes

4 colheres de sopa de farinha de trigo

4 colheres de açúcar

2 colheres de sopa de chocolate em pó (ou cacau em pó)

2 colheres de sopa de óleo

2 colheres de sopa de água


Preparo

Misture tudo numa caneca e leve pro micro 1 minuto.

Pode colocar em caneca pequena, por que não cresce como o bolo de caneca, por não ir fermento.

Divida em duas xícaras de cafe a massinha!

A primeira vez fiz com o açucar demerara e não ficou bom...

Feitos na caneca - Várias receitas

receitas que são um verdadeiro sucesso nos blogs e sites de culinária, e aqui também não poderia faltar. A maior descoberta dos últimos tempos, na categoria cozinha prática ou cozinha para preguiçosos, com certeza são as receitas rápidas de caneca. Você e a criançada preparam brincando, batendo os ingredientes na própria caneca e, em apenas 3 minutos no microondas o pudim, o bolo, a torta, o pão de queijo estarão prontos para a alegria geral da turma. E não é que fica ótimo!!


Atenção às dicas.

Para o bolinho não ficar borrachudinho, ao invés do óleo, derreta duas colheres de sopa (cheias mesmo) de margarina no microondas e misturei normalmente.
Outra: Peneirar o ovo para não ficar aquele cheirinho chato, lá no fundinho da caneca. è só quebrar o ovo dentro de uma peneira e não empurrá lo com colher, pois, o que dá cheiro é a película que envolve a gema, dá uma balançada na peneira que ele desce sozinho.
Mais uma: a ordem dos ingredientes é importante: primeiro os liquidos óleo (no caso, a margarina derretida), o leite, o ovo peneirado e o açucar. Bater bastante mesmo com o garfo, até ficar um creminho Depois, colocar a farinha (vale tb peneirá la para não ficar aquelas "bolinhas" de farinha no bolo)
E por último? não aumente a farinha ou terá um bolo duro e misture com garfo.

Experimente!








BOLO DE LARANJA na caneca


Ingredientes:

1 ovo médio

4 colheres (de sopa) de suco de laranja

3 colheres (de sopa) de óleo

2 colheres (de sopa) rasas de raspas de laranja

4 colheres (de sopa) rasas de farinha de trigo

1 colher (de café) de fermento em pó

Modo de preparo do bolo de laranja:

Misture bem todos os ingredientes dentro da caneca. A receita não pede açúcar; mas caso queira, acrescente 2 colheres de açúcar. Leve ao microondas por 3 minutos em potência alta. Decore com raspas de laranja.










BOLO DE CHOCOLATE na caneca

1 ovo médio

4 colheres (de sopa) de leite

3 colheres (de sopa) de óleo

2 colheres (de sopa) rasas de chocolate em pó

4 colheres (de sopa) rasas de farinha de trigo

4 colheres (de sopa) rasas de açúcar

1 colher (de café) de fermento em pó

Para a calda do bolo de chocolate:

2 colheres (de sopa) de leite

1 colher (de sopa) rasa de manteiga

1 ou 2 colheres (de sopa) rasas de açúcar

3 colheres (de sopa) rasas de chocolate em pó.

Modo de preparo do bolo de chocolate:

Misture bem todos os ingredientes dentro da caneca. Leve ao microondas por 3 minutos em potência alta.

Modo de preparo da calda de chocolate:

Misture todos os ingredientes e leve ao microondas por 30 segundos na potência máxima. Retire e coloque no bolo de caneca já pronto e ainda quente.

Dicas:

Dimensões da caneca: capacidade 300 ml ou mais sendo - 9,5 de comprimento (altura), 8,5 de diâmetro (largura).

Não utilize canecas com decoração em metal (frisos dourados ou prateados).

As potências máximas variam de um microondas para o outro. No meu microondas, 32 segundos antes de completar 3 minutos , o bolo estava pronto.

Não exagere na farinha ou seu bolo ficará duro. Siga corretamente as indicações da receita.

Não coloque massa demais na caneca. Lembre-se: o bolo vai crescer.

Coloque um prato debaixo da caneca. É mais fácil limpar o prato do que limpar o interior do microondas.

Não unte a caneca. O divertido é já comer o bolo na caneca.

Pode substituir o açúcar por adoçante.

Algumas pessoas substituem o óleo por azeite alegando que o bolo cresce melhor.

Sirva o bolo com calda, castanhas, sorvete…















OUTRA OPÇÃO DE BOLO DE CHOCOLATE na caneca e no microondas


1 ovo

4 colheres (sopa) de leite

3 colheres (sopa) de óleo

2 colheres (sopa) de chocolate em pó

4 colheres (sopa) de açúcar

4 colheres (sopa) de farinha de trigo

1 colher (café) de fermento em pó

Modo de fazer

1. Em uma canela de 300ml (é importante que seja deste tamanho), bata todos os ingredientes.

2. Leve ao microondas por 2min ou 3min.

Obs: A receita em caneca maior pode pender para um lado, mas dá certo.




BOLO PUDIM DE CANECA e no microondas

Ingredientes

1 ovo pequeno

4 colheres( sopa) de leite

2 colher ( sopa) de margarina (derretida) ou óleo

3 colheres (sopa) de açúcar refinado

1 colher ( sopa) + 1 colher ( sobremesa) de farinha de trigo

1 colher ( sopa) + 1 colher (sobremesa) de fubá

1 colher (sopa) de queijo ralado

1 colher (café) de fermento em pó



Preparo

Coloque numa canela o ovo, leite, margarina ou óleo e o açúcar, bata com garfo até ficar uma mistura homogênea.

Acrescente a farinha de trigo, fubá e o queijo, misture bem.

Por último acrescente o fermento e misture levemente.

Transfira para uma caneca untada com óleo.

Leve ao microondas em temperatura máxima por 3 (três) minutos.

Desenforme!!!!


Para finalizar...

sábado, agosto 20, 2011

A mobília certa para pequenos ambientes

Cursos gratuitos ON LINE

A Fundação Getulio Vargas é a primeira instituição brasileira a ser membro do OCWC (Open Course Ware Consortium), o consórcio de instituições de ensino de diversos países que oferecem conteúdos e materiais didáticos de graça pela internet.


Veja os cursos abaixo:


 Como organizar o orçamento familiar


Sustentabilidade no dia a dia: orientações para o cidadão

Sustentabilidade, um valor para a nova geração: orientações para o professor de ensino fundamental


Outros cursos em diversas áreas de conhecimento

Balanced Scorecard – 5 h

Conceitos e Princípios Fundamentais do Direito Tributário – 5 h

Intermediação em Investimentos Financeiros – 5 h

Contratação de Trabalhadores – 5 h

Fundamentos da Gestão de Custos – 5 h

Motivação nas Organizações – 5 h

Processo de Comunicação e Comunicação Institucional – 5 h

Introdução à Administração Estratégica – 5 h

Relevância das Questões Ambientais

Produto, Marca e Serviços – 5 h

Fundamentos da Gestão da TI – 5 h

Gerenciamento do Escopo de Projetos – 5 h

Qualidade em Serviços – 15 h

Ciência e Tecnologia – 15 h

Diversidade na Organização – 15 h

Ética Empresarial – 15 h

Recursos Humanos – 15 h


Cursos na área de Metodologia

Conhecimento, Saber e Ciência – 5 h

Espaço da Universidade na Sociedade – 5 h


Cursos para professores do Ensino Médio - carga horária de 30h

Filosofia

Sociologia


Você já domina as novas regras ortográficas da Língua Portuguesa? Acesse nosso quiz para conhecê-las e, ao mesmo tempo, testar conhecimentos gerais:

Quiz: Jogo das Novas Regras Ortográficas - Reconhecendo Texto e Contexto


http://www5.fgv.br/fgvonline/CursosGratuitos.aspx

10 mandamentos do sono



1. Horário regular para dormir e despertar.

2. Ir para a cama somente na hora dormir.

3. Ambiente saudável.

4. Não fazer uso de álcool próximo ao horário de dormir.

5. Não fazer uso de medicamentos para dormir sem orientação médica.

6. Não exagerar em café, chá e refrigerante.

7. Atividade física em horários adequados e nunca próximo à hora de dormir.

8. Jantar moderadamente em horário regular e adequado.

9. Não levar problemas para a cama.

10. Atividades repousantes e relaxantes após o jantar.


ATITUTES SAUDÁVEIS

 Mudar os hábitos ou adaptá-los a uma dinâmica diferente ajudam a transformar a maneira de levar a vida, e de como ele leva você...


7 ATITUTES SAUDÁVEIS


1 PRATIQUE EXERCÍCIOS

2 TENHA UMA ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA E SAUDÁVEL

3 AO FINAL DO DIA E NOS FINAIS DE SEMANA PROCURE RELAXAR

4 FAÇA SEXO COM PRAZER E BOM HUMOR

5 PROCURE UM BOM LAZER PARA FAZER EM FAMÍLIA

6 NÃO FUME

7 DURMA BEM

sexta-feira, agosto 19, 2011

Conservação de alimentos na geladeira

FIQUE SABENDO!

Vi no JORNAL HOJE uma reportagem interanssante sobre conservação de alimentos na geladeira que me inspirou a fazer uma verdadeira limpeza nesse lugar... Pense!



A Reportagem teve como título

Saiba como conservar por mais tempo os alimentos na geladeira

E como dicas trouxe

1) Ao guardar sobras do almoço, separar em potes ou sacos plásticos e consumi-los em no máximo 24h ou 48h, vai depenser do alimento.

2) As folhas devem ser guardadas secas.

3) Molhos sempre devem ficar em embalagens de vidro por no máximo dois dias.

4) Na prateleira superior deve-se conservar carnes e derivados de leite porque a proteína se deteriora mais rapidamente.

5) Com o café do dia é possível fazer uma sobremesa.

Coloque em formas de gelo. Depois que estiver congelado junte quatro cubos de café, 60 gramas de sorvete de creme, duas a quatro colheres de sopa de leite condensado e meio copo de leite. Bata tudo no liquidificador e está pronto. Hummmm....

quarta-feira, agosto 17, 2011

Ser feliz ou ter razão?




PARA PENSAR!



Ser feliz ou ter razão?
(Autor desconhecido)



Oito da noite numa avenida movimentada.

O casal já esta atrasado para jantar na casa de alguns amigos.

O endereço é novo, assim como o caminho, que ela conferiu no mapa antes de sair.

Ele dirige o carro.

Ela o orienta pede para que vire na próxima rua à esquerda.

Ele tem certeza de que é à direita.

Discutem.

Percebendo que, além de atrasados, poderão ficar mal humorados, ela deixa que ele decida.

Ele vira à direita e percebe que estava errado.

Ainda com dificuldade, ele admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno.

Ela sorri e diz que não há problema algum em chegar alguns minutos mais tarde.

Mas ele ainda quer saber: "Se você tinha tanta certeza de que eu estava tomando o caminho errado, deveria insistir um pouco mais".

E ela diz: "Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos a beira de uma briga, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite".



Essa pequena história foi contada por uma empresária durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho.

Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independente de tê-la ou não.

Não se trata de abolir a razão e buscar a felicidade por meio da aprovação do outro a qualquer custo.

Também não significa deixar de expressar suas opiniões.

Uma atitude assim poderia levar a muitas injustiças.

Trata-se de avaliar quando realmente é necessário argumentar pela razão, e quando isso é apenas uma perda de energia desnecessária, comprometendo nosso bem-estar.

Essas histórias fazem pensar em nossas atitudes e o que queremos para a nossa vida...

Afinal... Hoje, você teve razão ou simplismente foi feliz?!



Tá com insônia? Cheire cebola!


Aos que padecem de insônia devem cheirar durante algum tempo, antes de deitar-se, uma cebola cortada pela metade (que esteja em temperatura ambiente).
Depois corte em rodelas, coloque num prato e deixe no ambiente que for dormir.
Em seguida experimentarão uma sensação agradável que não tardará em converter-se em sono profundo e restaurador das energias.

Sucos de vegetais e fortalecimento imunológico




Por Rachel Barros
Visite seu site www.taoyin.com.br

Qualquer pessoa razoavelmente informada sabe que as frutas e hortaliças são ingredientes fundamentais e imprescindíveis no dia-a-dia de uma alimentação saudável. O que os maiores especialistas de hoje ressaltam é o fato de que essas exuberantes fontes de vitaminas, minerais e enzimas, além das suas qualidades nutricionais, possuem propriedades extraordinárias de reequilibrar funções específicas do organismo e protegê-lo de doenças como câncer e outros distúrbios degenerativos. São por isso considerado "alimentos funcionais" , fontes de compostos chamados bioativos que regulam o metabolismo, inibe a ação dos mal afamados radicais livres e reduzem o risco de enfermidade.

O problema é que para promover esses benefícios, a quantidade diária de vegetais crus teria que ser incomparavelmente maior do que aquilo que quase todo mundo consome em suas refeições cotidianas. A solução é o suplemento diário na forma de sucos de vegetais, especialmente se extraído numa centrífuga.

Quando a fibra é removida das frutas e hortaliças, o resultado é um rico coquetel de nutrientes com um mínimo de investimento digestivo rápido e facilmente assimilado

"in totem" por toda comunidade celular. Além de suprir as necessidades básicas de vitaminas e sais minerais, a profusão de enzimas contidas nesses sucos facilita a digestão e absorção de gorduras e proteínas e a eliminação dos seus excessos. No final ocorre um aumento de vitalidade e o fortalecimento das defesas imunológicas.

E a melhor notícia vem do moderno campo de pesquisas alimentares. O volume de informações seguras atualmente disponíveis acerca do papel da alimentação na condição de saúde sugere que toda doença tem seu curso influenciado pelo alimento que se consome. A partir desses dados ficou possível o preparo de sucos terapêuticos, com ingredientes especificamente combinados destinados à prevenção e ao tratamento complementar de toda e qualquer enfermidade.



Suco de fortalecimento imunológico ou desintoxicação:

- 1 folha de couve
- 3 cenouras pequenas e finas
- 1 punhado (mão cheia) de folha de salsa
- 1 punhado (mão cheia) de hortelã
- 1 talho de aipo sem folha
- 2 maças sem casca e sem miolo

Modo de fazer :
Lavar bem e passar tudo em centrífuga e tomar imediatamente após.
Tomar assim que levantar. Consumir o café após 15 minutos se desejar.
As pessoas diabéticas utilizar apenas uma maçã.

Este Suco deverá ser tomado duas vezes ao dia nos períodos de convalescência.

Pela manhã em jejum e à tarde por volta das 16 horas.


Suco de Vegetal para Insônia :

Ingredientes :
- 12 folhas de alface
- 1 talho de aipo sem folha
- 2 maçãs sem casca e miolo

Modo de fazer :
Lavar bem tudo . Passar tudo na Centrífuga e tomar imediatamente. Tomar já preparado para ir dormir .

Não consumir chá preto, mate, café, nada que contenha cafeína após às 18 horas.


Gelatina de Agar-Agar :

- Comprar um pacote de 25 gramas na Loja Grão Integral ou similar

Modo de Fazer :
- Dissolver o conteúdo em 1 litro de água fria e levar ao fogo, vai mexendo até conseguir até ferver durante 3 min.
-Colocar em potes de vidro, deixar esfriar e tampar bem, levando a geladeira para endurecer como gelatina. Comer batido em liquidificador com fruta (somente um tipo de cada vez, 2 x por dia).



terça-feira, agosto 16, 2011

Processo Seletivo do Programa Mestrado em Economia Doméstica

No período de 16 de maio a 15 de setembro de 2011, a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação da UFV estará recebendo inscrições para o Programa de Pós-Graduação em Economia Doméstica - Mestrado Acadêmico. As inscrições poderão ser feitas na Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação ou encaminhadas, pelo correio, ao seguinte endereço: Universidade Federal de Viçosa, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Av. Peter Henry Rolfs, s/n, Campus Universitário, Viçosa, MG. CEP: 36570-000.



O edital encontra-se no site do PPGED: http://www.ppged.ufv.br/html/


Mais Informações:

Coordenação do Programa de Pós-Graduação em Economia Doméstica
Departamento de Economia Doméstica
Universidade Federal de Viçosa
Campus Universitário - s/n
36571-000 - Viçosa - MG

Tel: 31 3899-2432 - Fax: 31 3899-2488

E-mail: edo@ufv.br

Os Princípios da Andragogia

De acordo com Waal e Telles (2004), os 5 princípios da Andragogia são:


Autonomia: o adulto sente-se capaz de tomar suas próprias decisões (auto-administrar-se) e gosta de ser percebido e tratado como tal pelos outros.

Experiência: a experiência acumulada pelos adultos oferece uma excelente base para o aprendizado de novos conceitos e novas habilidades.

Prontidão para a Aprendizagem: o adulto tem maior interesse em aprender aquilo que está relacionado com situações reais de sua vida.

Aplicação da Aprendizagem: as visões de futuro e tempo do adulto levam-no a favorecer a aprendizagem daquilo que possa ter aplicação imediata, o que tem como corolário uma preferência pela aprendizagem centrada em problemas em detrimento de uma aprendizagem centrada em áreas de conhecimento.

Motivação para Aprender: os adultos são mais afetados pelas motivações internas que pelas motivações externas. Vale lembrar que as motivações externas estão ligadas seja ao desejo seja de obter prêmios ou compensações seja ao desejo de evitar punições; motivações internas estão ligadas aos valores e objetivos pessoais de cada um.


Fonte: A Andragogia (Knowles). Paula de Waal e Marcos Telles - Junho, 2004 / http://www.andragogiaonline.blogspot.com/

segunda-feira, agosto 15, 2011

Que tal Falcão heavy metal?


Eis o grupo Massacration, com a música The Mummy”, com a participação do bregastar Falcão.

sábado, agosto 13, 2011

Boa notícia!

A Empresa Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) vai contratar 300 técnicos para atender às novas demandas do Projeto São José, que tem financiamento do Banco Mundial.

A piscicultura terá prioridade na admissão desses profissionais, razão por que os engenheiros de pesca acham que serão aproveitados preferencialmente.

Mas eles reclamam da Secretaria de Pesca, que até agora não compôs seu quadro de técnicos, no qual, certamente, haverá muitos engenheiros de pesca.

Fonte: http://blogs.diariodonordeste.com.br/egidio/agronegocio/ematerce-contratara-300-tecnicos/



O poder da mudança

Muitas vezes erramos porque somos resistentes às mudanças.
Teimamos em permanecer da mesma forma por anos e cada dia observamos as perdas que acumulamos com o temposeja na área financeira, emocional e pessoal.
Um exemplo muito interessante da mudança que contabilizou ganhos, foi a transformação das sandálias Havaianas.
Lembro que quando criança usar Havaianas era sinônimo de pobreza. Quando pequeno havaianas e o tênis kichute era a sensação dos alunos da Escola Estadual Áurea Barreto, e quem não lembra do tênis Conga famoso na educação física, o tênis Star cano longo. Todos estes ficaram para trás o que aconteceu para a sobrevivência das Havaianas? Simples, um fator chamado mudança.
Em 1994 a fábrica São Paulo Alpargatas iniciou um agressivo e inteligente plano de gerenciamento de marca. Um chinelo usado pelas classes C e D realizou a virada do século, hoje as Havaianas correspondem a uma marca mundial comparada ao Guaraná do Brasil. Suas ações valorizaram na bolsa de valores de São Paulo cerca de 325%, as exportações cresceram 37% em 2003 com vendas nas margens de R$ 919,6 milhões. As Havaianas hoje são exportadas para as maiores lojas do mundo EUA, Austrália, França e Espanha custando até R$ 35,00. Utilizando celebridades como Nicole kidman, Naomi Campbell e a princesa Stéfhanie de Mônaco as Havaianas tomaram um rumo triunfante no mundo globalizado.
Mais quais foram os principais fatores destas mudanças? O que podemos aprender com elas? Precisamos analisar os fatos.
A São Paulo Alpargatas chegou a conclusão que a mudança era necessária, as venda estavam em plena queda, uma decisão precisava ser tomada ou muda ou some do mercado, era preciso ariscar, romper com o tradicional.
Em nossa vida somos desafiados todo o tempo a tomar decisões, que não podem ser adiadas, em alguns casos não existe tempo para pensar ou muda ou morre.
 Na empresa, no casamento, na vida profissional, etc... São áreas que precisamos todo o tempo está atendo a mudanças e principalmente aberto a elas. Conheço instituições que morreram agarrados a costumes e tradições, lideres que não souberam acompanhar a mudança do tempo e dos costumes, casamentos que foram sufocados pelo machismo ou pela liberdade em excesso.
Aconselho você a trabalhar seu lado da mudança deixando de lado suas opiniões, ouça mais as pessoas que estão ao seu lado, use estas opiniões como um termômetro e avalie a temperatura de seu ambiente. Muito calor desidrata, muito frio gera enfermidades.
Por isso mude sempre que possível para se manter bem e crescer. Aconselho um tempo para parar e analisar sua vida, sua empresa e seu ministério são importantíssimos, procure um local reservado, pegue papel e lápis, escrevas seus sonhos e projetos e procure observar onde as mudanças são necessárias principalmente em sua própria vida.

Fonte: http://www.elizeurocha.com.br/2008_09_01_archive.html


terça-feira, agosto 09, 2011

MANUAL DE AUTOCURA

Técnica de tratamento para deficientes visuais (miopia, vista cansada, baixa visão, patologias como a DMRI), bem como problemas posturais, articulares, neurológicos e degenerativos.


Esse método de trabalho corporal (exercícios, alongamentos, etc) foi iniciado porWilliam Bates, oftalmologista norte-americano e, posteriormente, desenvolvido por Meir Schneider, optometrista. Chama-se Método Self-Healing (Auto-cura).

No livro "Movimento para Autocura", os autores advogam o conceito de que a visão pode, em certo casos, ser melhorada, através de exercícios específicos. A evolução de certas patologias visuais, pode ser estabilizada, ou mesmo, regredir, segundo Schneider.

Livros em português

"Movimento para Autocura" - Editora Cultrix-Pensamento

"Manual de Autocura"- Vol.I e II - Editora Triom

"Uma lição de vida" - Editora Cultrix


Além desses livros, existem, em português, alguns CDs, descrevendo alguns exercícios para os olhos, como você poderá ver nos links abaixo:

http://www.self-healing.org/ -site do Meir Schneider

http://www.self-healing.org.br/shintro.htm - site da Associação Brasileirade Self-healing

http://www.lakelandsylvia.com.br/PT/index_pt.html - site da Sylvia Lakeland, que emprega a técnica do Meir Schneider em seus cursos em São Paulo.

sábado, agosto 06, 2011

DIETA DE FERTILIDADE

Simples alterações na alimentação podem aumentar chances de engravidar, segundo estudo da Universidade Harvard. Em vez de pão branco, o integral; no lugar de leite magro, o gordo; menos carne vermelha e mais peixe. Substituições que podem ser feitas tranquilamente no dia-dia ajudam a reduzir em ate 80% a infertilidade causada por problemas onovulatórios. O resultado oferece uma alternativa para que se evitem o stress, a perda de tempo e os gastos com os processos de fertilização. É ainda uma prova de que, em alguns casos, a medicina não é a única solução pra quem quer engravidar. Atitudes simples muitas vezes são menosprezadas pelas pessoas, que partem logo para fertilização induzida, diz “Quem controla o que entra pela boca pode ter mais filhos e viver mais”, mas essa dieta não vale para tratar qualquer dificuldade. O estudo não contempla casos originais por infecções genitais, problemas nas trompas ou com o homem.



Cardápio para engravidar


1) Corte a gordura trans – Ingerir 2% de calorias desse tipo de gordura eleva em mais de 100% os riscos de infertilidade. Ao comprar produtos industrializados, escolha aqueles que levam o selo “livre de trans”. O mercado esta trocando essa gordura por óleo de palma ou adotando a interesterificaçao (processo que origina a gordura trans)

2) Diga sim as gorduras ricas em omega 3 e 6 - Consuma azeite, óleo de canola, salmão, sardinha, linhaça e amêndoa. Essas gorduras tornam a membrana que envolve o óvulo mais fluida. Isso facilita a penetração do espermatozóide e a saída do embrião, que se implantar no útero.

3) Adote carboidratos complexos - Troque tudo o que é feito com farinha branca (pão, maçarão, biscoito) pela versão integral, os carboidratos complexos. Segundo o estudo, as mulheres que ingeriam poucos grãos integrais e se deliciavam com arroz branco, batatas e doces (carboidratos simples) tinham 55% mais probalidade de apresentar a síndrome do ovulação irregular.

4) Bote fé no Ácido fólico Rico em proteínas e, por isso, um promotor de renovação celular, acido fólico é importante desde a fecundação até o fim da gestação, pois ajuda na formação do sistema nervoso do feto. Ele ainda e eficaz na manutenção da gravidez, principalmente nos três primeiros meses, quando o risco de aborto natural e maior. Coma soja, fígado, vegetais verdes-escuros (espinafre, agrião) e levedo de cerveja. E fale com seu médico sobre a necessidade de suplementação.

5) Beba leite integral - Troque o desnatado ou semidesnatado pelo integral e, duas vezes por semana, tome ½ xícaras de sorvete (sem gordura trans). “Pela pesquisa, as mulheres que bebiam leite integral todos os dias tinham 70% menos risco de ter problemas de infertilidade do que as que raramente tomavam a bebida”.

6) Consuma ferro - A carência do mineral pode dificultar a ovulação. Reforce a dose investindo em alimentos como couve, beterraba e açaí. Converse com seu médico sobre a necessidade da suplementação de ferro. “O estudo mostrou que a suplementação com pelo menos 40 mg de ferro reduzida em 40% a possibilidade de mulher apresentar problemas de infertilidade”.

7) Tome muito liquido - A hidratação é essencial para todas as reações químicas do corpo, inclusive a fecundação. Tome cerca de 3 litros de água por dia. Mas modere o consumo de café e chá, rico em cafeína em média duas xícaras por dia. Álcool, só ocasionalmente, como uma taça de vinho uma vez por semana. Já refrigerantes devem ser cortados, pois contém muito açúcar.

8) Controle peso - Após perderem 3% do peso, 60% das mulheres com sobrepeso apresentam ciclos ovulatórios normais. Ter um índice de massa corporal (IMC) entre 21 e 25 índica boa fertilidade. Mais ou menos do que isso pode afetar a ovulação.

9) Diminua o consumo de carne vermelha - Substituir a proteína animal pela vegetal melhora a ovulação. O estudo americano mostrou que a infertilidade ovulatória era 39% maior em mulheres que consumam mais proteínas animal. Isso não significa abolir a carne do prato, mas reduzir a ingestão para duas vezes por semana e escolher outras fontes de proteínas, como peixe, soja e feijão.

10) Adapte o cardápio - Pequenas alterações no cardápio típico brasileiro também podem aumentar a fertilidade. “Troque o arroz branco pelo integral, reforce a dose de feijão para substituir o valor protéico da carne e adicione a saladas duas nozes ou três castanhas, ricas em óleos do bem”.



CARDÁPIO DA FERTILIDADE



A nutricionista Fernanda Scheer, da Clínica Vânia Assaly de Medicina Integrada, em São Paulo, adaptou o cardápio do livro “The Fertility Diet” para o paladar brasileiro. Ela usou alimentos com os nutrientes recomendados pelos autores e facilmente encontrados em feiras e supermercados. Mas lembre-se: o objetivo não é emagrecer, e sim aumentar a fertilidade e ficar mais saudável.

Em vez de pão branco, o integral; no lugar de leite magro, o gordo; menos carne vermelha e mais peixe. Substituições que podem ser feitas tranqüilamente no dia-a-dia ajudam a reduzir em até 80% a infertilidade causa da por problemas ovulatórios. Quem dá a boa notícia são os médicos especializados em saúde pública Jorge Chavarro, Walter Willet e Patrick Skerret, da Harvard School of Public Health. Eles compilaram no livro THE FERTILITY DIET, lançado no final de 2007 nos Estados Unidos (sem previsão de ser editado no Brasil), os dados recolhidos ao longo de um estudo com cerca de 19 mil enfermeiras, durante oito anos.

“O resultado oferece uma alternativa para que se evitem o stress, a perda de tempo e os gastos com os processos de fertilização. É ainda uma prova de que, em alguns casos, a medicina high tech não é a única solução para quem quer engravidar”, afirma Chavarro.

A endocrinologista Vânia Assaly, de São Paulo, concorda. “Atitudes simples muitas vezes são menos prezadas pelas pessoas, que partem logo para a fertilização induzida”, diz. “Quem controla o que entra pela boca pode ter mais filhos e viver mais”, afirma Chavarro. Mas essa dieta não vale para tratar qualquer dificuldade.

“O estudo não contempla casos originados por infecções genitais, problemas nas trompas ou com o homem”, alerta o ginecologista Dirceu Henrique Mendes Pereira, de São Paulo.Paulo.


FONTE: http://diariodagravidez.wordpress.com/2010/09/02/dieta-da-fertilidade/

10 coisas antes de engravidar!

Depois do primeiro passo que você e seu companheiro deram - ao decidir ter um filho -, é hora de tomar alguns cuidados que vão garantir nove meses saudáveis, para você, seu marido e o bebê. Confira:



1 - Consulte seu ginecologista. É ele que vai orientá-la sobre tudo o que você precisa fazer para ter uma gravidez sadia, como exames que o homem e a mulher devem realizar;

2 - Tome ácido fólico. A indicação dos especialistas é para que a mulher tome essa vitamina do complexo B três meses antes da concepção, para evitar problemas de desenvolvimento e da coluna cervical do bebê;

3 - Vacine-se. O imunizante contra a rubéola, por exemplo, é importante para que a mulher não tenha a doença durante a gravidez, que pode trazer sequelas ao bebê. Mas deve ser feito três meses antes de engravidar. Consulte seu médico para orientá-la em relação a essa e outras vacinas;

4 - No peso certo. Nem a mais, nem a menos. O ideal é que ao engravidar você esteja com a balança em dia. O sobrepeso pode trazer problemas para a criança e deixar a mulher desconfortável durante a gestação;

5 - Exercite-se. Se você não é adepta das atividades físicas, que tal começar antes da gravidez? Além de ajudar a manter o corpo em dia, ao engravidar já estará habituada com os exercícios. E essa prática só trará benefícios para você e o bebê. Converse com seu médico;

6 - Cardápio. Alguns alimentos podem influenciar na sua fertilidade, melhorando a ovulação da mulher.

7 - Nada de tabaco. Se você fuma, é hora de parar. Estudos mostram que o tabagismo prejudica o desenvolvimento do bebê, além de aumentar a chance de parto prematuro. Você também deve evitar o fumo passivo, que pode dificultar a gravidez;

8 - Vá ao dentista. Faça um check-up na sua boca antes de engravidar, evitando desconfortos mais sérios durante os nove meses. Na gestação, por conta das alterações hormonais, é normal a mulher ter problemas nos dentes. A visita ao especialista, no entanto, continua durante a gravidez;

9 - Fique zen. É difícil não se estressar no dia a dia. Mas esse exercício deve começar antes mesmo da gestação (e durar a vida toda). Estudos mostram que o estresse pode provocar parto prematuro. Além disso, ele pode até atrapalhar - você e seu marido - na hora de tentar engravidar;

10 - Namore. O medo de engravidar que você tinha ao transar agora é substituído pela tabelinha com os dias em que a chance de gravidez é maior. Aproveite essa liberdade, mas não faça com que esse momento tenha uma carga de ansiedade muito grande para você e seu companheiro. O sexo programado pode, muitas vezes, atrapalhar.

Fonte: http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI72403-10544,00.html

Ginástica para o cérebro

Instrutor de ginástica cerebral, Carlos Maurício Prado diz que o cérebro pode ser comparado a um músculo: quando estimulado, cresce, mas se é deixado de lado, atrofia.

Carlos Maurício Prado observa que o cérebro funciona por meio de estímulos recebidos pelos nossos sentidos, mas para que essas
informações sejam registradas, armazenadas e aproveitadas de forma correta, ele precisa estar apto, ativo. Segundo ele, por isso é fundamental exercitar as células cerebrais. "Numa visão holística do ser humano, é necessário também o desenvolvimento do potencial interno."

Ele, que é instrutor da ginástica cerebral, diz que a atividade é indicada para melhorar o poder de concentração, memorização, alívio do estresse, coordenação motora, rapidez de raciocínio.

sexta-feira, agosto 05, 2011

Planejamento? Preciso realmente?

Muitas são as perguntas sobre como chega ao destino desejado.

Nossa vida diária está repleta de atividades que consomem grande parte de nosso tempo. Sem perceber o dia passa ou pior os anos passam e não saímos do lugar.

Todo este estresse tem levado várias pessoas a viverem uma crise existencial se questionando da seguinte forma: O que estou fazendo da minha vida? Para onde quero ir e como vou chegar?

Filmes motivacionais

Com o objetivo de orientar para o crescimento pessoal de cada um, sugeri uma lista de filmes que transmitem uma mensagem positiva e motivacional.



Aproveitem!!!


quinta-feira, agosto 04, 2011

Torta de banana de Jericoacoara

Em Jericoacoara, tem uma senhora que faz o maior sucesso vendendo torta de banana e torta de abacaxi todas as tardes... Para minha surpresa um belo dia ela apareceu no Mais Você, programa da Ana Maria Braga, e nos forneceu uma preciosidade... A receita da torta de Banana...




Faça e saborei!!!







Receita torta de banana

Ingredientes:

- 3 copos de farinha de trigo

- 1 ½ copo de açúcar

- 2 ovos- 3 colheres (sopa) de manteiga (Ela usa com sal e não adiciona sal à receita)

- 1 colher de fermento em pó

- 7 bananas cortadas em tiras

- Um pouco de canela

GINÁSTICA CEREBRAL

DICA RÁPIDA



Durante 1 minuto, massageie o centro da testa, acima dos olhos.

A massagem pode ser no sentido horário ou anti-horário, conforme a preferência da pessoa.

Isso aumenta o fluxo de sangue no lóbulo frontal, a parte nobre do cérebro.

Excelente para a rapidez de raciocínio, planejamento, criatividade.





ILUSTRAÇÃO: BRAZ

FONTE: http://www.revistavidanatural.com.br/

quarta-feira, agosto 03, 2011

SANDUÍCHE COM PASTA DE GRÃO DE BICO


ingredientes

Qtde       Medida            Ingrediente
1 Xícara(s)Grão-de-bico cozido e escorrido
1/2 Xícara(s)água
1Unidade(s)Dente de alho
1/2Xícara(s)Maionese hellmann's deleite
2Colher(es) de sopaHortelã fresca picada
12Unidade(s)Fatias de pão de fôrma preto
1Unidade(s)Pepino japonês pequeno cortado em tiras finas
2Unidade(s)Rabanetes médios com casca cortados em tiras finas